quarta-feira, novembro 01, 2006

Eu


Ah, quem sou eu. Boa pergunta. Sou a síntese de todas as coisas, e ao mesmo tempo o nada. Sou o verão. Sou o inverno. O final, ao mesmo tempo a gênese. Sou o grande, e também o pequeno. O pândego, e da mesma forma o triste. Sou aquele que repudia, mas também quem acolhe. Sou aquele que faz perguntas e algumas vezes as soluciona, mas esta mesmas respostas geram novos questionamentos, o que torna esse ciclo infindável. Sou o inacabado, o mutável, o que todos os dias se transforma em um ser novo, muitas vezes com os resquícios de outrora, até porque a nossa vida é sempre um emaranhado do que vivenciamos anteriormente. Não se forma o homem em um só dia, mas de todos eles. Eu sou aquele que veste a máscara para tentar se esquivar do que é, mas ao mesmo tempo procura tirá-la e enfrentar a realidade, seja ela qual for e que nem ao menos tempo saberia dizer qual seria. Sou aquele que crê nos seus sonhos, mesmo que eles sejam utópicos e banais. Eu acredito na transformação do homem e da realidade a seu redor através da arte e da cultura. Essa é uma das poucas convicções que tenho. O que não significa que ela também esteja pronta, impassível de reformulação. Eu sou covarde, ao mesmo tempo que pegaria em armas para lutar pelos meus projetos de vida. Eu gosto da solidão, mas mesmo assim gostaria muito de estar cercado de pessoas e com elas sempre aprender, interagir, trocar, enfim, descobrir por que vive o bicho homem. Eu sou o paradoxo, da mesma forma que rejeito tal rótulo. Eu sou aquele que não se enxerga na multidão, mas com quem provavelmente você irá cruzar em algum momento de sua existência...

3 comentários:

Vivi disse...

ei! assuma-se como paradoxo ..mas rejeite o rotulo sempre!!!!

Cammy disse...

caracaaaa!!!!! meoooooooo ameiiiiiii o texto e me vi tanto nele. eu sou td e ao mesmo tempo nada, sou tão ambivalente quanto q maioria das pessoas idiotas que não sabem admitir o q são na realidade. aliás, será q td mundo é realmente isso que enxergamos? ah eu e minhas loucuras. sou muito insana nem repara. mas amei seu blog, amei o q vc postou é muito perfeito. sinto saudade de estudar com vc.
amo-teeeeeeee
ta add

Denise disse...

bTem uma frase que eu adoro
"O padrão que define é o mesmo que aprisiona" rs
é mais ou menos isso um pouco de tudo...
bjão